blog

blog

15/06/2012

'Menor inventou que foi estuprada', diz delegada em Uberaba


Menina havia dito em depoimento que foi estuprada por cinco e largada.
Polícia Civil afirma que menor inventou a história (Foto: Felipe Santos/G1) A adolescente de 13 anos que disse ter sido sequestrada por cinco homens e estuprada em Uberaba, no Triângulo Mineiro, inventou a história, segundo a delegada Ludmila Perfeito, titular da Delegacia de Orientação e Proteção à Família. Em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (15), juntamente o delegado regional Francisco Gouvêa Motta na 5ª Região Integrada de Segurança Pública (Risp), a Polícia Civil informou que ela ficou com medo da reação dos pais e dos irmãos quando soubessem que foi à casa do namorado, de 15 anos, onde fez sexo com ele e com outro menor de 14 anos.
Segundo Perfeito, no primeiro depoimento a adolescente confirmou a versão do estupro e só depois contou que tinha ido até a casa do namorado e mantido relações com ele e com o outro adolescente. “Na casa dele a menina manteve relação com o namorado e depois um primo dele que chegou ao local. Ela fez sexo com os dois. Mas como ela disse que era virgem e estava muito ferida, criou esta história toda”, disse.
A delegada afirmou que desde a terça-feira (15), quando a menor procurou a Polícia Militar (PM), o caso passou a ser investigado e despertou a desconfiança da polícia. “Depois de ser questionada por diversas vezes sobre o suposto estupro, a menor foi convencida a contar a verdade e disse o que aconteceu. Ela estava com medo da reação dos pais, da família e dos colegas”, explicou Ludmila Perfeito.
saiba mais
A adolescente, ainda segundo a delegada, disse que fez sexo com o primeiro menor em comum acordo com ele, já com o primo, ela disse que foi forçada e que ele teria, inclusive, tirado foto da relação. No entanto, em depoimento, os dois menores afirmaram que ambas relações foram com o consentimento dela.
A Polícia Civil informou que o inquérito continua e ainda faltam algumas testemunhas para serem ouvidas e alguns objetos foram apreendidos. “Vamos encaminhar a roupa dela e a roupa de cama dele para Belo Horizonte para serem periciados. Vamos também periciar os celulares dos envolvidos para ver se tem algum registro e depois finalizar o relatório”, concluiu a delegada.
Ludmila Perfeito disse, também, que os dois adolescentes podem ser punidos com medidas socioeducativas, entre elas, a internação. Já a menor não receberá punição, pois teve uma justa causa para tomar esta atitude. Uma psicóloga do Conselho Tutelar está no caso fazendo tratamento com a menor.
O caso
A adolescente disse que foi violentada por cinco homens que estavam em dois carros e abandonada próximo a uma linha férrea no Bairro Boa Vista. A menina contou à Polícia Militar (PM) que estava andando com a bicicleta na Rua Delfim Moreira, no Bairro Jardim Espírito Santo, quando foi abordada pelos suspeitos que estavam em dois carros, um deles cinza e outro preto. Os criminosos colocaram um capuz na cabeça dela e a jogaram em um dos veículos.
A adolescente foi levada para um local desconhecido onde foi violentada por três suspeitos. A menor chamou uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que a socorreu e encaminhou ao Pronto Socorro do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). Ainda segundo a PM, o médico que atendeu a adolescente informou que estava com laceração na vagina e no ânus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

friend

propaganda

▲ Topo